terça-feira, 29 de abril de 2008

Ao caos, à lua que não alcanço, ao soluço do vazio,
ao tédio, ao médio, ao ócio, ofereço conhaque.
Que sirva aconchego, que leve fervor, calor.
Ao belo, ao elo, ao momento infinito,
ao puro luar em noite de verão, ao encontro,
ao suspiro, às taças esquecidas no chão,
ofereço Vermute, para completar os devaneios insanos
nas noites frescas do mês de Julho.
Às lágrimas incontidas, ao único, ao véu, ao canto, ao pranto,
ao entardecer de outono, às cartas de amor, à face serena,
à cortina entreaberta, ofereço Vinho (tinto, seco, amadeirado).
Ao lírico, ao lúdico, ao hilário, ao áureo, ao puro, ao encanto,
ao ego, à luz, aos anjos, aos encantos, ao novo, ao ruído do vento,
ao alento, ofereço Champagne, pela leveza, pela alegria, pelo bem estar.
À amargura, ao impróprio, ao desejo impuro,
à maledicência, ao inferno astral, ao breu, ao seu,
ao fútil, ao inútil, ao domingo chuvoso, ao inacabado,
ofereço chá alecrim com maça, adoçado com (muito) mel.
Ingira em demasia.


Amiga Pati, tim-tim! Um brinde ao que oferecemos, ao que não oferecemos, ao que recebemos, ao que não recebemos. Um brinde a nossa existência e a nossa desistência!!! Tim-tim...

4 comentários:

Patrícia disse...

Literatura completa, reta e certa... Adorei! Mas quanto ao brinde, só há uma restrição: Por favor, que seja sem álcool!!! rsrs
Bjos amiga irmã! Te amo viu?!

camilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
camilo disse...

Por ode,trova,prosa,poesia ou canção exijo estar bem,vivendo a mais pura emoção.Q caia o mundo,venha toementas,furações,por hj nada tira meu direito/dever de eloqüente extase!!!pelo texto.Mesmo não convidado brindo cm vcs e por vcs,q tal água de côco e praia!?

Renata disse...

Camilo, tim-tim tbm rsrs Bem vindo ao brinde! Compartilhe com a gente as emoções!!! Grande bjo